Top Poemas

terça-feira, 15 de abril de 2008

IGNARA - Guerra Colonial


Uma produção:
TEATROMOSCA


A não perder... Uma vez que perder já muito perdemos nós.... Todos!!


IGNARA - GUERRA COLONIAL
Ciclo de três apresentações preparatórias e um espectáculo final subordinado ao tema «Guerra Colonial».

IGNARA constitui-se, formalmente, como um fórum de encontro de diversos parceiros, comprometidos com a pesquisa, análise, discussão, criação e apresentação de conteúdos artísticos afins ao tema aduzido.

Colhendo de Piscator, Brecht ou Kaufman, alguns dos princípios que enformaram o chamado teatro-documento (ideologias político-partidárias à parte), pretende, o teatromosca, com IGNARA, relançar, na opinião pública, o debate em torno deste tema seminal que tão pouca atenção vem merecendo da comunidade artística nacional.

PONTO DE PARTIDA
A Guerra Colonial portuguesa é, hoje, 34 anos depois da Revolução de Abril que lhe pôs termo, um tema enguiçado.

Historiadores, sociólogos, ensaístas, professores universitários, jornalistas, ex-combatentes, filhos de ex-combatentes são unânimes em considerar que, por diversos factores- entre os quais a paupérrima edição de estudos de história colonial portuguesa, a insipiência dos programas curriculares escolares, ou a simples ausência de mediatização do tema (salvo raríssimas excepções)-, a memória colectiva desse conflito dissolveu-se, depois de Abril, nas brumas de um esquecimento inadmissível.


Ps: Para mais informações consultar o link:
http://teatromosca.com.sapo.pt/teatromosca_IGNARA.html

10 comentários:

Dieta disse...

Hello. This post is likeable, and your blog is very interesting, congratulations :-). I will add in my blogroll =). If possible gives a last there on my blog, it is about the Dieta, I hope you enjoy. The address is http://dieta-brasil.blogspot.com. A hug.

Vieira Calado disse...

É bem verdade!
Parece que muita gente que deveria lembrar-se... já se esqueceu!
Um beijinho.

Luis F disse...

O Mar de Sonhos faz um ano de existência, venho assim agradecer toda a amizade.

O meu obrigado

Com amizade
Luis F

Miguel Barroso disse...

Ora iniciativas assim permitem que o esquecimento se adie!

A SEIVA

Anônimo disse...

desabafos-solitarios.blogspot.com
desabafos.solitarios.blogs.sapo.pt
paixoes-longinquas.blogs.sapo.pt

tibeu disse...

Em minha caa existem marcas dessa guerra. bj

Antunes Ferreira disse...

Caro/a(s) Amigo/a(s)

Vim até este blogue e gostei. Por isso, aqui deixo o meu agradecimento e os meus parabéns.
Acabo de publicar «Morte na Picada», livro que me parece interessante. Outros, singularmente, têm-me dito que sim. Favores.

Sem pedir licença, aqui deixo a Nota Informativa para Blogues sobre o livro. Se quiserem dar uma mãozinha – muito obrigado.
Tenho foto da capa, que posso enviar.
Henrique ANTUNES FERREIRA
ferreihenrique@gmail.com
www.travessadoferreira.blogspot.com

******

«Morte na Picada» - para ler e recordar
• Contos da guerra em Angola da autoria de Antunes Ferreira
«Morte na Picada», da autoria de Antunes Ferreira, numa edição da Via Occidentalis, está a caminho do sucesso. Aquando do seu lançamento na fnac do Colombo, no dia 15 de Abril (mais de 200 pessoas presentes) , Joaquim Furtado – um grande Jornalista, autor da série A Guerra Colonial, um enorme êxito na RTP - afirmou, na apresentação que o livro, «de que gostei mesmo muito», em seu entender, «é o melhor que, no género, e sobre o tema foi publicado em Portugal». O «Morte na Picada» tem no prelo a 2.ª edição.
Recorda-se que o Correio da Manhã já há três semanas que está a proporcionar aos seus leitores a primeira parte dos programas de Joaquim Furtado em DVD semanal. A segunda série vai começar a passar também na RTP, muito brevemente.
Entretanto, o autor deslocou-se a Coimbra e ao Porto e lá apresentou o livro, nas livrarias Bertrand dos centros comerciais Dolce Vita daquelas cidades, bem como autografou exemplares. A Bertrand é a distribuidora do volume, uma série de contos (short stories) sobre a guerra colonial de Angola, cuja acção decorre em meados dos anos 60.
Antunes Ferreira tem vindo a conceder várias entrevistas a órgãos da Comunicação Social, entre os quais avulta o Diário de Notícias, em que trabalhou como jornalista durante 16 anos e de que foi Chefe da Redacção. Mas, outros jornais e rádios têm igualmente registado o acontecimento.
A editora da obra é a Via Occidentalis, (www.via-occidentalis.blogs.sapo.pt) de Lisboa. No blogue podem ser consultados todos os dados sobre o livro, cujo preço de capa é € 14,70. Tem um prefácio da autoria de Joaquim Vieira e a capa e as fotos do interior são de Fernando Farinha, para muitos o maior repórter fotográfico da guerra de Angola.
«Morte na Picada» tem sido muito bem recebido junto de ex-combatentes das guerras coloniais (ultramarinas) que, apesar de se tratar de ficção, vêm nas suas páginas um retrato muito próximo da realidade. o que não admira, pois Antunes Ferreira, que nela participou, tem a experiência daquilo que, segundo diz, «foi uma infelicidade, sobretudo porque estava contra esse crime».

JOSÉ FARIA disse...

Nem os protestos dos mutilados nessa guerra estúpida, que ainda hoje protestam por pensões de guerra. Uma guerra do regime fascista contra os póvos que viviam em paz e que nós(Estado) lhe entramos pelas casas dentro chamando-os de terroristas.
... Parece tudo esquecido!
Mas também os nossos políticos governantes, andam noutros voos...

bernard n. shull disse...

i did a little research after you told me about your "thing", and if you want a way to make more money using your your blog you can enter this site: link. bye.

Deusa Odoya disse...

oi meu amigo passei para agradecer sua visita ao meu cantinho.
Bom fim de semana com muito amor e paz em seu coração.
beijos da amiga.


Regina Coeli.